Graça Soberana

CENTRADOS NO EVANGELHO: reflexões cristocêntricas sobre a graça e as insondáveis riquezas do evangelho na vida de um desprezível pecador

Carta aberta ao pastor Marco Feliciano

Prezado Deputado Marco Feliciano,

É com grande preocupação que nós, cristãos comprometidos com o Evangelho de Cristo Jesus e os valores da Reforma protestante, vemos suas declarações referentes aos negros africanos e ao homossexualismo. Ao se definir como pastor evangélico, o senhor assumiu o compromisso de defender as verdades do Evangelho, conforme ensinado por Cristo Jesus e seus apóstolos no Novo Testamento. No entanto, seus pontos de vista não condizem com a Verdade que o senhor afirma defender.

Nós, cristãos juntos pelo Evangelho, repudiamos qualquer ensino que associe a maldição lançada a Canaã com o povo africano. Em Gênesis 9.24-27, vemos que a maldição é lançada apenas sobre Canaã e não sobre os demais filhos de Cam e que ela consistiria na servidão aos filhos de Sem e de Jafé, o que acontece quando o povo de Israel conquista as cidades cananeias por meio de Josué. A exegese de Gênesis 10.16-19 mostra que os cananeus habitaram o Oriente Médio e não a África. Além disso, a leitura do Antigo e do Novo Testamento mostra que os cananeus se misturaram com os judeus e que o próprio Senhor Jesus Cristo é descendente da cananeia Raabe (Mateus 1.5).

Nós, cristãos juntos pelo Evangelho, repudiamos a sua declaração de que “A podridão dos sentimentos dos homoafetivos levam (sic) ao ódio, ao crime, à rejeição”. Ao contrário, reafirmamos o ensino da depravação total ensinado por Paulo em Romanos 3.9-18, que mostra que todos os homens, independentemente de opção ou comportamento sexual, são injustos, inúteis, cheios de amargura e prontos a fazer o mal, andando em caminhos de destruição e miséria. Não são os sentimentos homoafetivos, mas sim nossa morte espiritual e amor pelo pecado (Efésios 2.1-3) que nos tornam praticantes do ódio, do crime e da rejeição.

Nós, cristãos juntos pelo Evangelho, reafirmamos ao senhor e à sociedade que segundo o ensino bíblico todos os homens, independentemente de povo, etnia, comportamento sexual ou classe social, estão sem distinção debaixo da ira de Deus, porque todos pecamos (Romanos 3.23), sendo por isso dignos de morte (Romanos 6.23). E é com ênfase ainda maior que nos lembramos de que Cristo Jesus se fez maldito no lugar de todo ser humano que, independentemente de povo, etnia, comportamento sexual ou classe social (Gálatas 3.13), se volta para ele, arrepende-se de seus pecados, crê em sua ressurreição, confessa sua divindade e invoca seu nome (Romanos 10.9-12). Esse é o verdadeiro Evangelho!

Não aceitaremos mais que a mais bela verdade já ensinada aos homens seja manchada e distorcida publicamente por quem deveria defendê-la. E, por isso, protestamos contra seus posicionamentos e o exortamos, em nome de Jesus Cristo, a arrepender-se desse pecado.

Cristãos Juntos pelo Evangelho

Anúncios

Um comentário em “Carta aberta ao pastor Marco Feliciano

  1. Luciana Meireles Amancio Santos
    2 de abril de 2011

    Caro editor,
    Me senti representada por suas palavras.
    Obrigado por ter escrito com tanta sabedoria e amor a este cidadão que necessita de muito conhecimento e amor neste momento.
    Parabéns por ter ter empregado sabedoria.
    Grata,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 2 de abril de 2011 por em Graça soberana.
%d blogueiros gostam disto: