Graça Soberana

CENTRADOS NO EVANGELHO: reflexões cristocêntricas sobre a graça e as insondáveis riquezas do evangelho na vida de um desprezível pecador

Estudos: Você provoca seu filho à ira? [Steve Shank]

Quem que tendo filhos não se viu lutando com a maneira certa de tratá-los e conduzi-los no Senhor?

Este artigo de Steve Shank que traduzi é um guia bíblico interessante para os pais monitorarem o coração em relação aos filhos. Uma verdade bíblica aparentemente tão simples tem implicações tão vastas e profundas.

Não deixe de se examinar e ver em que pontos o Senhor requer de você uma mudança. Pergunte-se se ele o chama para isso hoje. Eu estou na fila! E olha que o meu laboratório é grande: tenho quatro. E, por incrível que pareça, com diferentes filhos, o nosso pecado se manifesta de formas distintas e sutis, dificultando ainda mais a compreensão do que está por trás do que fazemos: no nosso coração, de onde procedem as saídas para a vida. E dificultando também a nossa ação motivada pela graça e a nossa entrega ao controle do Espírito Santo.

Que Deus lhe mostre onde você como pai deve recomeçar e corrigir seu percurso. Um dia abençoado!

Maneiras em que os pais provocam seus filhos à ira

Steve Shank

I. Você pode provocar seu filho à ira quando deixa de demonstrar o amor bíblico (1Co 13.4-8a) a seu filho e age…

A. … com impaciência (não esperando que seu filho termine uma tarefa ou apressando seu filho para fazer algo além de sua capacidade)

(violando assim 1Co 13.4; Gl 5.22; Ef 4.1,2; Cl 1.9-12, 3.12)

B. … com indelicadeza (sem prover para as necessidades físicas de seu filho por estar muito ocupado com seus próprios interesses)

(violando assim 1Co 13.4; Gl 5.22, Ef 4.32; Fp 2.3,4; 2Tm 2.24; Tt 2.4,5)

C. … despertando ciúme e inveja (tentando provar para seu filho que você sabe fazer algo melhor que ele)

(violando assim 1Co 13.4; Gl 5.19,20; Tg 3.13-18)

D. … vangloriando-se, com frases como “Eu passei muito mais dificuldade quando tinha a sua idade”)

(violando assim Pv 27.2; Rm 1.30; 1Co 13.4; 2Co 10.18)

E. … com arrogância (afirmando coisas como “Vamos fazer do meu jeito, porque sou muito maior e mais esperto que você”)

(violando assim Rm 1.3; 1Co 13.4)

F. … com ações impróprias, inadequadas (envergonhando ou menosprezando seu filho de propósito ao tratar de suas falhas e imperfeições na frente das pessoas)

(violando assim 1Co 13.5; Ef 4.29)

G. … buscando sempre fazer tudo somente do seu jeito (insistindo em que seu filho ou sua família façam somente o que você quer)

(violando assim 1Co 13.5; Fp 2.3,4)

H. … relembrando constantemente erros que ele cometeu contra você (lembrando seu filho de maneira acusadora a respeito de suas falhas passadas, ao dizer coisas como “Já te disse isso mil vezes…”)

(violando assim 1Co 13.5; Ef 4.32; Cl 3.12,13)

I. … alegrando-se com a injustiça (incentivando seu filho a revidar os males que outros lhe causaram)

(violando assim 1Co 13.6; 2Ts 2.12)

J. … deixando de regozijar-se com a verdade (deixando de elogiar seu filho por ser honesto e confiável e por falar a verdade em situações difíceis)

(violando assim 1Co 13.6; 1Ts 5.16; 1Pe 4.13; 2Jo 1.4; 3Jo 1.3)

K. … não suportando todas as coisas (evitando, criticando ou negligenciando seu filho porque ele não atendeu às suas expectativas à risca)

(violando assim 1Co 13.7; Gl 6.2)

L. … não crendo nem esperando todas as coisas (constantemente duvidando do que seu filho diz antes de você considerar todos os fatos)

(violando assim 1Co 13.7)

M. … não se mantendo firme diante de todas as coisas (reagindo com ira diante de seu filho porque você está se focado mais nas suas próprias dificuldades)

(violando assim 1Co 13.7; Tg 1.2-4)

II. Você pode provocar seu filho à ira quando deixa de dar um exemplo de vida cristã (1Tm 4.12)…

A. … agindo com hipocrisia (julgando o comportamento de seu filho quando você deixa de constantemente examinar seu próprio coração à luz da Palavra de Deus)

(violando assim Mt 7.1-5)

B. … mentindo a seu filho ou pedindo que ele minta por você

(violando assim Rm 14.13; Ef 4.15,25)

C. … brigando e discutindo com seu filho ou brigando e discutindo com seu cônjuge na presença de seu filho

(violando assim Pv 20.3; Fp 2.14-16; Cl 4.6; 2Tm 2.24-25)

D. … provocando seu filho (fazendo cócegas até as lágrimas ou caçoando dele quando foi envergonhado por algo que fez ou fracassou em alguma tentativa)

(violando assim Ef 6.4; Cl 3.12)

E. … falando com seu filho de maneira prejudicial (chamando-o por “nomes” ou gritando com ele em ira)

(violando assim Ef 4.29; Cl 4.6)

F. … mostrando parcialidade a um filho em detrimento de outro

(violando assim Pv 24.23; v. tb. Gn 25.24-34, esp. v. 28 e Gn 27 para ver exemplos de males precipitados por pais ao preferir um filho a outro)

III. Você pode provocar seu filho à ira quando tenta ser a autoridade máxima na vida dele, em vez de mostrar a ele a importância de seguir ao Senhor (com base em Ez 18.4-20, esp. v. 4 e 20; 2Co 3.5,6; 2Tm 3.16,17; Tg 1.22-25)…

A. … praticando um padrão duplo e exigindo que seu filho o sirva continuamente, enquanto você não lhe serve nem serve as pessoas

(violando assim Mt 20.25-28; Mc 9.35; 20.42-45)

B. … tratando seu filho como uma posse ou impondo a ele suas próprias aspirações (insistindo em que ele cumpra arbitrariamente as metas que você estabeleceu para ele)

(violando assim Dt 6.6,7; Sl 24.1, 127.3; Ef 6.4)

C. … praguejando, ou dizendo palavrões para seu filho, ou usando linguagem áspera ou dissensiosa quando ele não atinge certos padrões

(violando assim Pv 12.18, 20.3; Ef 4.15,29,31; Cl 4.6; Tg 3.2-12)

D. … comparando seu filho a você mesmo ou a outras pessoas para mostrar como ele fica aquém de seus padrões’

(violando assim 2Co 10.12,17,18)

IV. Você pode provocar seu filho à ira quando você age de maneira incoerente em relação a ele…

A. … deixando de cumprir o que promete e passando a ser indigno de confiança (prometendo levá-lo a algum lugar e depois arbitrariamente mudando os planos para agradar a você mesmo)

(violando assim Mt 5.37; Ef 4.15,25; Cl 3.9)

B. … deixando de discipliná-lo biblicamente quando necessário (violando Pv 13.24; 23.13; Hb 12.7,8) ou disciplinando somente quando se sente provocado ou irado

(violando assim 1Co 13.5; Ef 4.31)

C. … sendo vago e incoerente com o que fala ou com seus atos (não reagindo ou reagindo pouco diante da desobediência de seu filho num dia, mas em outro ficando visivelmente chateado, usando palavras agressivas e punindo sem restaurar)

(violando assim Pv 15.1; Gl 6.1; Ef 4.15,29; Cl 4.6)

D. … deixando de confessar pecados que cometeu contra seu filho, ou procurando se desculpar de seu comportamento pecaminoso com o intuito de se justificar

(violando assim Mt 5.23,24; Rm 12.18; Tg 5.16)

E. … recusando-se a perdoar a seu filho (fazendo declarações como “Nunca vou conseguir te perdoar pelo que fez para mim”) ao mesmo tempo que exige que seu filho perdoe às pessoas por pecados que elas cometeram contra ele

(violando assim Mt 5.23,24; 18.21,22; Mc 11.25,26; Ef 4.32; Cl 3.12,13)

V. Você pode provocar seu filho à ira quando negligencia seu filho…

A. … deixando de gastar tempo com ele para mostrar como a Palavra de Deus se aplica à vida diária

(violando assim Dt 6.6,7)

B. … deixando de escutar seu filho com paciência quando ele deseja falar com você porque você está “muito ocupado” com seus próprios interesses

(violando assim 1Co 13.4,5; Fp 2.3,4; Tg 1.19)

C. Deixando de disciplinar seu filho biblicamente ou de maneira oportuna, adiando a disciplina porque “você não está a fim” ou esperando para disciplinar seu filho depois de se acumularem vários erros

(violando assim Pv 13.24; 19.18; Ec 8.11)

Anúncios

4 comentários em “Estudos: Você provoca seu filho à ira? [Steve Shank]

  1. Sergio Menga
    8 de abril de 2010

    Olá Fabiano,
    Graça e Paz.

    Ao ler este estudo, fico pensando por que queremos tanto, um ministério pastoral, assumir uma igreja, ser ministro da Palavra, etc. Quando temos dentro de nossa casa um ministério tão difícil quanto o ministério como marido e pai.

    Penso se, às vezes, não buscamos uma fuga de nossas responsabilidades domésticas. Não é? Como cumprir as exigências bíblicas em cada detalhe apontado por Steve Shank, quanto ao trato com os filhos, sem falar com a esposa, e cumprir as fielmente as exigências bíblicas como pastor, frente ao rebanho de Cristo?

    Só debaixo de muita Graça e muito Misericórdia. Não é?

    Um forte abraço.
    Ainda precisamos nos encontrar.

    Pr. Menga

    • 8 de abril de 2010

      Shalom e Charis, meu irmão!!

      Vc tem toda razão. Nos meus poucos anos de ministério pastoral essa referência tem me ajudado, para que eu não pense que minha família não é o meu rebanho e o meu rebanho não é a minha família. Acho que quando Paulo apresentou a Timóteo as qualificações do presbítero e disse que ninguém está qualificado para o pastorado se não for pastor dentro de casa, ele não só ressaltava que o lar é a esfera primordial de atuação e o laboratório do pastor, mas também queria frisar que não podemos negligenciar a família à expensa da igreja. Mas também não podemos ver a igreja tão distante de nós (como um empreendimento) que não a sintamos como família, os filhos de Deus sob nosso cuidado temporário.

      Olha, aguardo esse nosso encontro. Deus o abençoe e obrigado por seu blog e tudo o que tem feito pelo Mestre!

      Que neste fim de semana você e eu (e nossos leitores) reaprendam a curtir e amar a família com o amor do Senhor, e a amem e curtam!

  2. Vander
    31 de maio de 2010

    Irmãos

    É agradável aos olhos de Deus quando os homens praticam os seus mandamentos!

    Diac. Vander Rebelo

  3. Josiel dias
    15 de outubro de 2010

    Olá meus queridos irmãos, Graça e Paz.

    Como é maravilhoso encontrarmos textos que nos fortaleça na fé, não é mesmo? Parabéns pelo maravilhoso trabalho, muito edificante.
    Vivemos dias de tribulações e esfriamento na fé, e muitas heresias onde muitos estão se alimentando de alimentos não sólidos e contaminados sendo assim adoecem espiritualmente se não tratados morrem na fé. Nestes últimos dias tem Deus levantado, homens e mulheres com compromissos de divulgar a palavra de Deus em tempo ou fora de Tempo “Gloria a Deus” . Trazendo mensagens edificantes aos nossos corações. Como sempre tenho dito: Aprendendo uns com os outros crescemos na graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
    Gostaria de aproveitar a oportunidade e compartilhar o nosso “blog”:Gostaríamos muito de contar com sua visita e comentários. Deus te abençoe ricamente.

    “Mensagem Edificante para Alma”
    http://josiel-dias.blogspot.com/

    Josiel Dias
    Cons. Missionário
    Congregacional
    Rio de Janeiro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: