Graça Soberana

CENTRADOS NO EVANGELHO: reflexões cristocêntricas sobre a graça e as insondáveis riquezas do evangelho na vida de um desprezível pecador

Resoluções para 2010

Pensei em  sugerir novas resoluções. Mas não!! Somente as mesmas… Por isso, quero repetir o que vale a pena ser repetido. Segue assim, o meu texto publicado neste blog em 2006…
***
Não são promessas que fazem nossa vida ou novo ano melhor. Apenas quando temos o que mais importa em primeiro lugar é que podemos extrair poder para ter uma vida melhor e um ano melhor. O que mais importa é Cristo, Senhor Soberano de nosso viver; a cruz, em toda a sua riqueza ―pois sem ela não estaríamos sequer refletindo no novo ano, objetos que seríamos da ira divina―; o evangelho, aquelas boas notícias que nos ajudam a entender Cristo, a consubstanciá-lo para nós. Se o evangelho que ouvimos, pregamos e vivemos não conduzir a Cristo, precisamos revisitar o cerne disso que chamamos boa-nova.

Em seu excelente website sobre as disciplinas espirituais, Donald Whitney propõe 31 perguntas para nos fazermos nesta entrada de novo ano. Espero que sejam úteis a você enquanto se prepara para enfrentar mais um ano de alegrias e provas com o Senhor. E que faça tudo não na sua força, mas motivado e efetivamente movido pela graça!

Dez perguntas a fazer no começo de um Ano Novo ou no seu aniversário

Certa feita, quando o povo de Deus se havia tornado descuidado no relacionamento com ele, o Senhor o repreendeu por meio do profeta Ageu (1.5). Assim declarou: “Vejam aonde os seus caminhos os levaram” (NVI) ou “Considerai os vossos caminhos” (RA), instando o povo a refletir sobre o que lhes havia sucedido e avaliar sua espiritualidade desleixada à luz do que Deus lhes havia ordenado.

Mesmo os mais fiéis a Deus às vezes precisam parar e pensar sobre a direção de sua vida. É tão fácil empurrar semana ocupada após semana ocupada “com a barriga” sem jamais parar e analisar para onde estamos indo ou deveríamos estar indo.

O começo de um novo ano é a oportunidade ideal de parar, fazer um auto-exame e saber em que pé estamos. Com esse propósito, aqui vão algumas perguntas para você se fazer em oração na presença de Deus.

1 Qual seria uma única coisa que você poderia fazer este ano para aumentar o prazer ou deleite que você encontra em Deus?
2 Qual é o pedido mais impossível, humanamente falando, que você fará a Deus neste ano?
3 Qual seria a única coisa mais importante que você poderia fazer para melhorar a qualidade de sua família este ano?
4 Em qual disciplina spiritual (leitura, estudo, memorização, meditação das Escrituras, oração, adoração etc.) você mais deseja progredir este ano, e o que fará a respeito?
5 Qual a atividade que mais desperdiça seu tempo, e o que fará a respeito este ano?
6 Qual seria a maneira mais útil que você encontraria para fortalecer sua igreja?
7 Pela salvação de quem você orará com fervor este ano?
8 Qual a maneira mais significativa em que você, pela graça de Deus, procurará tornar este ano diferente do anterior?
9 Qual seria uma única coisa que você poderia fazer para apefeiçoar sua vida de oração este ano?
10 Qual seria a única coisa que você planeja fazer este ano que terá maior repercussão daqui a 10 anos? Na eternidade?

Além dessas 10 perguntas, aqui vão mais 21 que o ajudarão a ver “aonde o seus caminhos os levaram”. Reflita sobre toda a lista numa sentada ou responda a uma pergunta por vez cada dia do mês.

11 Qual é a decisão mais importante que você precisa tomar este ano?
12 Que área de sua vida mais carece de simplificação, e qual seria uma forma de simplificar essa área?
13 Qual a necessidade que seu coração sente ser a mais importante para ser satisfeita neste ano?
14 Que hábito você mais desejaria criar neste ano?
15 A quem você mais deseja exortar (animar, encorajar, incentivar) este ano?
16 Qual a meta financeira mais importante deste ano, e qual o passo mais importante que você pode tomar para alcançá-la?
17 Qual seria a única coisa mais importante que você poderia fazer para melhorar a qualidade de seu trabalho este ano?
18 De que maneira você poderia ser uma bênção para o seu pastor (ou alguma outra pessoa que esteja ministrando a você) este ano?
19 Qual seria a única coisa que você faria este ano para enriquecer a herança espiritual que você deixará para seus filhos e netos?
20 Que livro, além da Bíblia, você mais deseja ler este ano?
21 Qual seria seu maior arrependimento sobre o ano que passou, e o que fará a esse respeito este ano?
22 Qual seria uma única bênção que você buscaria de Deus com fervor este ano?
23 Em que área de sua vida você mais necessita de crescimento, e o que fará a respeito este ano?
24 Qual é a viagem mais importante que você deseja fazer este ano?
25 Que habilidade você mais deseja aprender ou aperfeiçoar este ano?
26 Para qual necessidade ou ministério você contribuirá em níveis sem precedentes este ano?
27 Qual seria a única coisa mais importante que você poderia fazer para melhorar a qualidade do tempo que gasto de casa para o trabalho e vice-versa?
28 Qual seria uma doutrina bíblica que você deseja entender melhor este ano, e o que fará a respeito?
29 Se aqueles que o conhecem melhor lhe dessem um conselho, o que diriam? Estariam corretos na avaliação? O que você pretende fazer a respeito?
30 Qual seria a mais importante aquisição que você deseja fazer este ano?
31 Em que área da vida você mais precisa de mudança, e o que fará a respeito este ano?

O valor de muitas dessas perguntas não reside na profundidade delas, mas no simples fato de que elas ressaltam um ponto ou um compromisso. Por exemplo, simplesmente citar uma pessoa que você deseja animar este ano mais provavelmente lhe fará lembrar de encorajá-la do que se você nem tivesse pensado na questão.

Se você achou úteis as perguntas, talvez queira deixá-las num lugar ―sua Bíblia, agenda, diário, calendário, quadro de avisos ou anotações, caderno etc.― em que você possa revisá-las com mais freqüência do que apenas uma vez ao ano.

Assim, avaliemos nossa vida, façamos planos e estabeleçamos metas, e vivamos este novo ano com diligência bíblica, lembrando-nos de que “Os planos bem elaborados levam à fartura; mas o apressado sempre acaba na miséria” (Provérbios 21.5). Em todas essas coisas, porém, lembremo-nos também de nossa dependência ao nosso Rei, que disse: “… sem mim vocês não podem fazer coisa alguma” (João 15.5).


Don Whitney é desde 2005 professor-adjunto de Espiritualidade Bíblica pelo Southern Baptist Theological Seminary, em Louisville, no Kentucky, Entre suas excelentes obras estão os livros Spiritual disciplines for the Christian life [Disciplinas espirituais para a vida cristã], Spiritual disciplines within the church [As disciplinas espirituais dentro da igreja], Ten questions to diagnose your spiritual health [Dez perguntas para diagnosticar sua saúde espiritual] e How can I be sure I’m a Christian? [Como posso ter certeza de que sou cristão?]. Todos excelentes por seu alto valor prático, ao mesmo tempo que propõe uma sólida reflexão bíblica e teológica da espiritualidade, infelizmenteparece que nenhum se encontra em língua portuguesa.

Gostaria apenas de acrescentar algumas perguntas que têm populado minha mente e feito morada em meu coração. E espero que estas ressaltem ainda mais a obra do Espírito no processo de auto-exame e na formulação de resoluções. Se sairmos com a lista acima, imaginando que podemos fazer tudo isso por nossas forças, vamos parar na primeira esquina. Mas podemos extrair forças somente de Deus e abrigar em nossos corações uma  paixão por ele que não nos permitirá parar diante de qualquer insucesso ou dificuldade, antes, nos fará lançar o olhar de novo para a cruz e renovar nossa aliança com ele e dependência dele.

É sempre bom sabermos que, mais que resoluções anuais, estamos num processo de mudança, de crescimento gradativo em santidade, e a obra é de Deus, com nossa apaixonada e motivada participação e entrega: apaixonada porque entendemos onde estaríamos sem ele e entendemos o suficiente da cruz para nos deslumbrarmos com tão grande amor, tão grande salvação!

Minhas perguntas:

1 Como posso crescer em meu entendimento de Deus neste ano, conhecendo mais quem ele é? Como posso ler as Escrituras com os olhos mais abertos para melhor enxergá-lo em cada passagem, sendo capaz de ver seus atributos e melhor entender sua lei e sua graça, bem como seu modus operandi?
2 Como posso crescer no meu entendimento da cruz, entendendo com mais precisão o que a obra da cruz realizou a meu favor, não somente para minha salvação, mas também para a minha caminhada diária em santificação?
3 Como posso entender melhor o evangelho e saber defini-lo com precisão, não apenas como um mero exercício teológico, mas sobretudo como forma de entender melhor meu relacionamento com Deus, que ocorre não com base em meus méritos, mas com base no amor e na graça que ele manifestou primeiro?
4 Como posso mortificar o pecado, sobretudo aquele com o qual luto mais intensamente a cada dia?
5 Como posso abater a soberba e exercitar a humildade para com Deus e para com os que me cercam?
6 Como posso dinamizar minha comunhão com meus irmãos mais próximos, confessando pecados, pedindo perdão, oração e ajuda e encorajando a cada um deles, além de também corrigi-los, falando a verdade em amor?
7 Como posso criar o hábito de observar as pessoas não para criticá-las mas para efetivamente identificar evidências, sinais da graça de Deus na vida delas, chamando a atenção delas para pontos específicos de crescimento em que observo a atuação do Espírito?
8 Como posso identificar um amigo a quem eu possa prestar contas da minha caminhada com Deus, alguém do mesmo sexo, maduro espiritualmente, confiável, com quem me sinta à vontade para confessar pecados e convidá-lo para fazer observações a meu respeito em todas as áreas da minha vida?
9 Que idéias posso ter para cultivar minhas amizades, com momentos de alegria, com presentes, com atividades, com coisas simples da vida em comunhão, para criar lembranças que perdurarão e para amar mais aqueles que me são mais queridos?
10 Que dias do mês posso separar para ter encontros com meu cônjuge, meus filhos individualmente, meus pais, meus sogros e a família de meus irmãos? No caso de cônjuge e filhos, para acompanhá-los, guiá-los e cultivar o relacionamento. No caso dos demais familiares, para abençoá-los com o meu tempo conforme Deus quiser usá-lo.

Excelente Ano Novo, com a graça de Deus em Cristo!

Solus Christus, sola gratia, sola fide, sola Scriptura, soli Deo gloria
© 2005, de Fabiani Medeiros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 30 de dezembro de 2009 por em Resoluções cristãs.
%d blogueiros gostam disto: