Graça Soberana

CENTRADOS NO EVANGELHO: reflexões cristocêntricas sobre a graça e as insondáveis riquezas do evangelho na vida de um desprezível pecador

(Ad)oração à moda puritana

“Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é o que o Senhor requer de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a benevolência, e andes humildemente com o teu Deus?” (Mq 6.8 )

Ó Senhor, Deus exaltado,
Senhor da aliança com teu povo,
fiel, misericordioso, justo Juiz,
Salvador nosso e Rei sobre todos,
dá-me sempre lembrar quem és e quem sou.

Dá-me um coração transformado
para render-te minha adoração
e oferecer meu sacrifício diante do teu altar
sem presunção, sem ironia, sem arrogância.
Não permitas que eu me fie
na minha fidelidade,
no meu cumprimento da tua lei,
na perfeição das minhas ofertas,
na abundância dos meus sacrifícios.
Não permitas com meu orgulho insultar
tua majestidade e santidade,
tua justiça e misericórdia,
tua fidelidade e tuas promessas,
tua suficiência,
tua exclusividade,
tua unicidade,
tua insuperabilidade.

Nada além da cruz me faz aproximar-me de ti
com a atitude certa.

Traze sempre à lembrança
o que já me declaraste,
tua vontade, tua lei,
teu conselho, tua correção,
tua instrução e direção —
tudo o que chamas de “bom”.
E de fato é boa e doce a tua voz,
agradável a tua instrução,
deleitável teu conselho.

Pela plena justiça de Cristo,
dá-me pautar meus atos.
Dá-me negar meus confortos,
desejos, luxos e prazeres,
a favor do próximo,
despindo-me da injustiça.

Por tua elevada benevolência,
tendo-nos amado primeiro
e em amor te doado na pessoa
de teu Filho, dá-me ser amoroso,
gentil, benevolente, com graça
e misericórdia, com um amor
leal,
constante,
gratuito,
sobejante,
extravagante.

E sabendo quem és e quem sou,
conhecendo o Deus Servo que
se humilhou abandonando sua glória,
andando aqui humildemente
por amor, para salvar,
dá-me olhar para ti como Exaltado
e para mim como humilhado servo inútil,
cujos sacrifícios e obras imperfeitos
não o podem salvar, cuja arrogância
o prende, cujo orgulho o faz abominável,
mas, apesar disso, é ainda assim
objeto de tua graça.

Faze-me humilde para me fazeres justo e benevolente.
Abate-me para seres exaltado.
Ensina-me o caminho da graça
e ajuda-me a renunciar às obras da carne.

Sê Exaltado! Seja eu humilhado!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: